Compartilhar

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Casos de gripe aumentaram nesta reta final do ano

 

Diversas cidades do país têm apresentado um crescimento desproporcional de casos de gripe nas últimas semanas. Com essa alta incidência, veio à tona a H3N2, subtipo do vírus influenza, que está associado na maioria dos casos gripais e tem circulado com maior predominância no Brasil. Em meio a este surto gripal, a pandemia da covid-19 segue acontecendo, e como ambas têm sintomas semelhantes, muitas pessoas ficam em dúvida sobre com qual dessas enfermidades podem estar.

Segundo o clínico geral João André Sampaio, credenciado ao Cartão Saúde São Gabriel, não é possível definir se uma pessoa está com covid-19 ou com gripe apenas com a análise do profissional, é preciso realizar testes laboratoriais.

No caso da covid-19, há diferentes modalidades, como os testes de antígeno ou PCR. No caso da gripe, também há distintos tipos de exames. Por isso, diante de sintomas, as pessoas devem procurar assistência médica para que o profissional possa indicar os procedimentos adequados à realização do diagnóstico.

Sobre os sintomas, o especialista explica que a gripe é aguda, surge de um dia para outro com sintomas fortes, como febre alta e intenso mal-estar. Já na Covid-19, a evolução geralmente é gradual, com quadro agravado após o 8º dia, quando há complicações. Outro diferencial importante é a falta de paladar, muito comum em pessoas com COVID-19, mas rara nos demais casos.

“O melhor para distinguir é procurar o médico e realizar alguns exames, como o teste biomolecular que detecta influenza A, B e COVID-19”, conclui.